segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Erro

São Paulo, 15 de Agosto de 2011.


21h00


Odeio cometer erros, sei que sou humano e por isso sou suscetível a cometê-los, mas não suporto a sensação de fraqueza que vem depois...


A sensação de que você não foi bom o suficiente, focado, concentrado para executar algo e cometeu um erro...


Fico irritado, minhas orelhas ardem pela vergonha e raiva que sinto ao pensar nas consequências de um erro crasso...


Aconteceu isso hoje, no meu trabalho e me controlei para não explodir com essa demonstração de fraqueza...


Não sou perfeccionista, mas não gosto de erros e nem de cometê-los...


Talvez esse meu post seja reflexo de uma reação exacerbada, até porque não sou o primeiro e nem serei o último a cometer algum erro...


E esse não foi o primeiro e nem será o último que cometerei, não sou perfeito, jamais serei e se eu não errar não crescerei...


Mas não escrevo isso para descarregar minha raiva no teclado do meu note, apenas estou pensando na minha reação...por que não sou assim com minha vida pessoal?


Por que caminho as vezes com tanta displicência?


É para refletir, talvez eu esteja dando um peso maior às coisas que não farão muito diferença no meu caminhar...


Greco.

8 comentários:

Mauri disse...

Tá empolgado essa semana hein?

Você está certo quanto ao erro. Mas acho que a verdade é que no fundo a gente tem medo de se autodisciplinar demais e acabar perdendo a diversão das coisas.

Aí nessa, cometemos erros bobos que nos deixam irritados.

S.A.M disse...

Acredito que talvez você esteja superestimando o erro. Nas situações novas em que nos encontramos é normal que isso aconteça, com o tempo verá que isso é normal, afinal sempre estaremos propensos a erros.

Beijo

Amanhecer disse...

O simples fato de você assumir que errou é um passo para conseguir evitar próximos erros.

Lisa Ficher disse...

gostei muito do seu blog .
mas errar faz parte do ser humano (:

S.A.M disse...

Saudade de voce por aqui :p

Pedro Matias disse...

É comum a gente se voltar a coisas que não têm importância na busca de tirar nossos olhos daquilo que realmente tem. Creio que não podemos estar tão esquizofrenicos com o erro que deixemos de nos divertir, nem tão desleixados que façamos do erro um modo de vida que não nos satisfaz.
Um abraço

Rogerio disse...

Onde esta você?
Você já parou para pensar que diariamente pessoas (inclusive eu) acessam seu blog em busca de lhe prestigiar... e o que encontramos... nada!!!!
Nos faça um carinho, nos de um presete, escreva, apareça... nos faça feliz.

Saudades de vc muleque.

Daniela disse...

adorei :)
"ERRAR É HUMANO"
E NÓS APRENDEMOS COM OS ERROS ;)
estou a seguir*