segunda-feira, 17 de março de 2008

"Un despliegue de maldad insolente..."

São Paulo, 17 de Março de 2008.

15h50

"Que el mundo fué y será una porquería,
ya lo sé..."


"Numa segunda feira a noite, dois rapazes tiveram suas vidas marcadas...

Não se conheciam...

Um estava atrasado, indo para a igreja... o outro seguia para o sua aula...

De repente, a caminho do metrô, um estranho acontecimento já indicava que aquela seria uma segunda feira muito diferente...

Um homem, "aparentemente" normal, exceto pelos olhos meio avermelhados, sem saberem o porquê, resolve ir para cima de um deles... o outro tenta ajudar dizendo que é seu amigo... ah se ele soubesse...

Palavras alteradas... o princípio de um desentendimento e uma agressão física naquele que tentou ajudar...

O outro rapaz, um pouco confuso sem saber ainda o que estava acontecendo, pede para o agredido não revidar, sendo a melhor coisa a fazer seguir em frente...

Já dentro do vagão, depois de apresentados, tentam esclarecer aquele fato... um deles tem sua atenção desviada, pois o causador da confusão é visto conversando com um dos seguranças... mas as portas se fecham e o trem segue...

Na próxima estação entram dois seguranças e o rapaz agredido vai ao encontro deles perguntar se sabiam de algo e conta-lhes o ocorrido... pedem para que desçam na estação seguinte...

Novamente explicam o situação estranha pela qual passaram e são pegos de surpresa ao saberem que são acusados de assalto a mão armada...

São acompanhados por outros seguranças até uma viatura e de lá seguem até a delegacia especializada...

O agressor tornou-se acusador e as vítimas, acusados...

Na delegacia têm suas roupas tiradas, seus pertences revirados à procura do fruto do suposto assalto...

Prestam depoimento e aguardam...

Estão tranqüilos... sabem que a verdade virá...

O acusador caiu em sua própria teia... se contradisse... e revelou o motivo de tamanha infâmia...

As verdadeiras vítimas desde o princípio, são liberadas... voltam para suas casas ainda não acreditando em nada..."



Aquele que seguia para louvar seu Deus e que foi ajudado por um desconhecido é este que vos escreve... e ainda se pergunta o que deveras aconteceu...

É algo surreal... de repente aquilo que é normal encontrar em novelas, filmes, livros... tornou-se um fato concreto...

A pergunta é... qual o limite da maldade? O Homem tem limites?

Motivos para o que aconteceu?

Desespero... insanidade... maldade... pura...

Algo que justifique?

Nada...

Uma acusação leviana... constrangimento... ser alvo de olhares indagadores... ficar nú em pêlo... dignidade violada...

Que mundo é esse? O que fazemos? O que somos?

É isso o que desejamos para os "nossos" filhos? O lodo...

Porque nos acostumamos? "Os valores da sociedade mudaram..." dizem... quais valores? O "jeitinho", "quem não chora, não mama", "o mundo é dos espertos", a cultura de ficar "como um pé de couve" em frente a uma televisão, extasiados, tendo reality shows e afins como entrenimento... esses?

Tenho medo... volto para minha bolha? Finjo que sou mais um? Afinal se não posso com eles, devo juntar-me?...

Medo ainda...

Enquanto passava por isso, tentava acreditar que fosse real, não sabia se chorava ou se ria... aquilo não era crível... hoje ainda não o é...

E assim caminha(?) a humanidade... apenas não quero imaginar para onde... mas não consigo evitar... faço parte dela...

Greco.


11 comentários:

Râzi disse...

Meu querido, que loucura!

E eu pensando que vc ia descrever o encontro com seu amor e vira uma novela policial, uma trama de acusações!

Espero que vc esteja bem!

Beijão, meu lindo! Não entra mais no MSN???

:D

Jarbas disse...

isso é realmente... surreal.
nossa, sei lá, nem sei o que dizer;

Brasil!

sei lá.
até;

Calvin disse...

jesus amado! eu sou tao fraquinho, numa dessas iria chorar horrores hehehe
que bom que vc passou por isso "ileso"
saudades!
calvin

Latinha disse...

Rapaz, que coisa hein...

Infelizmente não tem muito o que eu possa dizer, mas saiba que estou do teu lado para o que precisar... é duro mas a vida tem dessas coisas, felizmente a verdade prevaleceu e tudo fico bem...

Se cuida e força!!!

Abração!

Monsieur M. disse...

Mon cher!!!

Que absurdo isso!!!!

To pasmo!!!

Tudo bem contigo???

Qq coisa dá um grito...

Saudades de ti, honey!!!

Feliz páscoa!!

Bjaum!!

The Secret disse...

Somos assaltados todos os dias, de várias formas. Mas acho que morremos quando nos calamos, você não se calou, e não podemos fazer isso.
Estou contigo!
Beijos e Sorte
Fica com Deus

Cara Imperfeito disse...

Parece ficção!

Depois deste constrangimento todo, espero que você esteja bem, mais calmo. Infelizmente aconteceu, agora é tentar enterrar essa péssima experiência.

Abraço, fique bem!

Einstein Halking disse...

Confira a nova coleção no blog www.ehfactory.blogspot.com e/ou envie um e-mail para ehfactory@gmail.com solicitando o catálogo da nova coleção com especificações e valores de cada produto. Recebemos pedidos de qualquer lugar do planeta (por enquanto, trabalhamos apenas com o planeta terra)!

Abraços sinceros.
Einstein Halking.

hotspot_fortaleza disse...

FELIZ PÁSCOA !!!

(=^.^=)

http://hotspotfortaleza.blogspot.com/

Mans, André disse...

gente
q história mais louca...

Mans, André disse...

é mais um relato do mundo cão, onde ouvimos os latidos bem de perto.