terça-feira, 20 de julho de 2010

Dúvidas

São Paulo, 20 de Julho de 2010.

1h30

Uma taça de vinho, somente a luz do note desafiando a escuridão em meu quarto e Janis Joplin, baixinho...Summertime...

Faz tempo que não tenho inspiração para escrever sobre algo, e vejo que poderia te-lo feito, sobre tantas coisas, viagem dos sonhos marcada...

Mas me sinto irritantemente conformado com minha vida e isso me deixa inquieto, aliás preferia a inquietação, mesmo que proveniente de dúvidas sobre os amores, desamores, relacionamentos...

Devo dizer não ao comodismo, ao hábito, não quero ser adestrado, usar um cabresto, cotidiano exacerbado...

Quero ser simples, não comum...

Quero seguir meu caminho, mas não por estradas que os outros constroem...

Não consigo ser óbvio e nem dúbio...

Quero poder dizer sim, não, talvez...

Sei lá, talvez eu seja normal e não saiba...

Greco.

7 comentários:

M. disse...

Vou guardar essa frase pra sempre.

Uh-hu, Fashion! disse...

vou guardar esse texto pra sempre...

Edu disse...

Não sei se você é normal, só sei que você é um cara único. Beijo!

S.A.M disse...

Normal estarmos inquietos quando as coisas estão bem, mas isso é proveniente do fato de agora suas necessidades focarem outras areas que talvez precisem de atenção.

Fique tranquilo, voce sabe que está indo pelo caminho certo.

O que importa é manter o que está dando certo e procurar mudar apenas o que precisa!

Beijao! ^^

Carlos Stan disse...

Ola sou novo por aqui... gostei de suas palavras... vc não está sozinho cara... no fundo somos todos iguais em nossos questionamentos... mas que um dia haverá respostas... na verdade elas estão dentro de nós... ainda não percebemos ou não querermos perceber... nossas conquistas e dores... felicidades... vou passar sempre por aqui... gostei... me identifiquei... abraços

Flores... disse...

Tah ai uma reflexão que me acomete ... gostei do teu blog parece sincero ..

Jonathan disse...

Interessante!!! Suas indagações e conclusões são essenciais, só o fato de fazê-las já permite que você vá além!

Abraço!